Domínio

janeiro 27, 2008

Andei lendo uma reportagem do cnnsi.com que fala do New England Patriots. Ela dá uma lista de coisas que o New York Giants não pode fazer para ter uma chance de vencer o Super Bowl.

Uma das dicas é “não achar que o Patriots não vai estar preparado”. Eles citam, como exemplo, um lance do jogo contra o San Diego Chargers, em que Kelley Washington parou um “punt” na linha de 5 jardas da defesa do Charges. Kelley afirmou que deve ter treinado a jogado ‘”umas 100 vezes com o kicker, depois dos treinos da equipe”.

Com isso, eu fiquei pensando: de quantas equipes eu não gostei por achar que elas tinham todas as peças certas, sem nenhum esforço, para vencer , mas na verdade treinavam todas as situações de jogo exaustivamente?

Eu lembro do San Antonio Spurs de 1999, e qualquer Spurs que tenha vencido o título. Do New England Patriots dos títulos nos últimos anos.

Claro que a tendência do ser humano é torver pelo “underdog”, o que não é favorito, a zebra. Mas, admito, tem vezes que eu não gosto de uma equipe apenas por ela dominar uma liga, aparentemente, fácil demais.

Nunca parei para pensar o quanto essas equipes treinam para passar por cima de equipes tão boas quanto, ou com mais talento, que seus times?

O quanto uma equipe como o Los Angeles Lakers, mesmo com Shaq dominando a NBA como ninguém dominou antes, treinou para todas  peças encaixarem-se? Como um time como o Inter de 2006 treinou para passar pelo os obstáculos que passou? Como o São Paulo, mesmo tendo mais talento que qualquer outra equipe do Brasil consegue se manter no topo? Como Jordan mateve uma time com Steve Kerr, Luc Longley, na elite da NBA?

Na próxima vez que uma equipe dominar sua liga, vou pensar bem antes de atribuir as conquistas ao talento, puro e simples. Afinal, quantas equipes perderam mesmo tendo uma grande reserva de talento?