Overtime 09!!!!!!!!!!

maio 31, 2008

Vocês acharam que morreu? Eu também!!! Mas o Overtime 09 voltou com tudo. Momento clássico aos 8min30s…

NBA, UEFA e Formula 1 básicamente…

Anúncios

Overtime – 6ª Edição

janeiro 17, 2008

Já está no ar a mais nova edição do Overtime. Desta vez, Rubens, Márcio, Roger, Marco e Paul discutem:

  • Playoffs da NFL
  • Guga
  • Aberto da Austrália
  • Alexandre Pato

Eu só gostaria de deixar uma coisa bem clara! Não, como o Márcio tentou colocar, eu não acho o Guga um péssimo tênista. Só acho que, com apenas dois anos em uma carreira, ele não pode ser colocado no mesmo patamar de jogadores que dominar por quase, ou mais, uma década com André Agassi e Pete Sampras… apenas isto…


Overtime 05

janeiro 10, 2008

beijing.jpg

Está no ar a mais nova edição do Overtime. Os pseudo-especialistas falam de suas pectativas para 2008, entre ela os Jogos Olímpicos de Pequim, os Playoffs da NFL, e sobre o que é um podcast…


Overtime – 3ª Edição

dezembro 27, 2007

Já está no ar a terceira edição do Overtime. O primeiro com a equipe completa: eu, Márcio meneghini, Marco Lazzarotto, Roger Vieira e Fabiano “Paul” Gonçalves.

Respondendo perguntas de ouvintes e falando de tudo desde Brasileirão 2008 até NBA. E a estréia do quadro “Prorrogação” sob o comando de Marco os pseudo-especialistas ocmentam sobre cultura geral


Overtime – 2ª Edição

dezembro 23, 2007

Já tá no ar o segundo podcast, agora com o nome OVERTIME

Neste eu, Márcio Meneghini, Marco Lazzarotto e Roger Vieira, falamos de coisas como

o treino de Michael Jordan com o Bobcats, que jogador da NBA admitiu sempre jogar alcoolizado, recordes da NFL e muito mais…

Escutem, comentem, baixem, para os seus ipods…

abraços…


Finalmente o Podcast

dezembro 16, 2007

Finalmente fizemos o podcast, que está, provisoriamente sendo chamado de MeneghiniAM. O Márcio, o Paul, o Marco e eu fizemos uma analize do novo formato do mundial de clubes da FIFA (dia 17 de dezembro o Inter completa um ano como campeão do MUNDO!), sobvre fórmula 1, que sofreu com a ausência do Roger já que só o paul ficou como conhecedor do mundo da F1, como parar o New England Patriots.

O começo foi um pouco bagunçado, tivemos um probleminha de áudio, mas nada que não melhore com as próximas edições. Acho que a tendência é, principalmente com o Marco, trazer mais assuntos culturais mas sem sair dos esportes “norte-americanos” (NBA, NFL, MLB, etc…) que é o carro-chefe das idéias.

Já avisei ao Márcio, nosso editor-in-chief, que devo me organizar melhor e trazer coisas curiosas, estatísticas, fatos, ou qualquer coisa que julgue interessante. espero que o podcast faça sucesso e que todos escutem.


O Futuro da NFL, MLB e NBA na TV Brasileira

novembro 6, 2007

Em uma conversa pelo msn meu amigo Márcio, levantou uma questão interessante: Os esporte norte-americanos, NFL (futebol americano, MLB (baseball), etc. terão espaço na imprenssa nacional? Minha resposta para ele foi, sim, mas não sem algumas mudanças.

Explico. Enquanto a gereção que está no comando dos canais e programas esportivos não saírem o espqço para esportes, que não futebol, será limitado. José Trajano, Juca Kfouri e o restante da gereção são de uma época que o futebol tinha um monopólio na atenção das pessoas. As coisas mudaram? Sim e não. Não, o futebol ainda é o esporte mais importante para a população brasileira. Sim, cada vez mais as pessoas vêem outros esportes também.

Quando eu começei a assistir NFL, graças à Bandeirantes em 1991, nunca imaginei que iriam existir ligas de futebol americano no Brasil. Hoje, pelo que sei, SP, RJ, PE tem ligas de futebol americano. Contam as lendas que aqui em Porto Alegre tem um lugar para jogar baseball.

Partindo do princípio que, para um esporte tornar-se popular, ele deve ser praticado, aí está o primeiro passo. Poucas pessoas estão prticando, mas é um começo.

As pessoas que acabaram de sair da faculdade ou que acabaram de começar na profissxão, André Kfouri é um exemplo,  mostram grande interesse nos eportes citados acima. É uma questão de tempo até essa geração chegar aos diretores e afins dos meios de comunicação e dar mais espaçõ para estes esportes. Aí entra basquete, que só vai vokltar a ter espaço antes se arrumarem a CBB, vôlei, que, se a seleção brasileira não continuar entre as emlhores do munod também perde espaço, e esportes de Olimpíadas, como ginastica olímpica, etc…

A única pessoa que eu conheço da geração mais antiga, que nasceu pelos anos 50 mais ou menos, que assite à NFL, MLB, NBA é o pai do Márcio, o Tio Menegini. Como ele não faz parte dos maios de comunicação, teremos que esperar a próxima geração para ver esportes tão bons quanto futebol terem espaço no Brasil.