Shaq: Part IV – The Rise of the Phoenix

fevereiro 11, 2008
act_shaquille_oneal.jpg

Todos falam mal da troca entre o Miami Heat e o Phoenix Suns. Shaquille O’neal por Shawn Marion, Shaq Diesel por The Matrix. Mas, será que existem motivos para reclamar desta troca?

Vamos analisar as vantagens e desvantagens para cada equipe:

1 – Motivos Financeiros:
Financeiramente a troca é boa para ambas equipes. O contrato de Marion contém uma cláusula que permite que o atleta termine o atual contrato um ano antes do previsto. Com isto, Marion deve sair de seu contrato no final da temporada. o Heat deve ter, mais ou menos, US$ 20, US$ 23 milhões e aqui vai uma pequena lista de Free Agents (FA) no final da temporada:
Baron Davis (tem a opção do atleta, como é chamada a cláusula, e tem uma chance de 50% de sair de seu contrato)
Ron Artest (opção do atleta, deve sair)
Corey Maggette (opção do atleta, deve sair)
Antawn Jamison
Gilbert Arenas (opção do atleta, deve sair)
Andres Nocioni
Monta Ellis
Colocaria, também, nesta lista o ala do Atlanta Hawks, Josh Smith, que será um FA restrito (se sua equipe igualar a proposta de outra, o atleta é obrigado a assinar com ela) mas, como o Atlanta tem um histórico de não gastar muito dinheiro, pode sair. Se o Marion ficar até 2009:
Rasheed Wallace
Kobe Bryant
Jason Kidd
Ron Artest (opção do atleta)
Belas listas, não?
Já os contratos de Shaq e Steve Nash terminam em 2010. Shaq terá 38 anos, e deve se aposentar, Nash terá 36, idade avançada, principalmente para um armador que vive de correr muito e é fisicamente frágil como ele. Quais serão os FA deste ano?
LeBron James (opção do atleta, deve sair)
Carmelo Anthony (opção do atleta, não deve sair, mas… nunca se sabe)
Dirk Nowitzki (opção do atleta, pode ficar)
Joe Johnson
Tracy McGrady
Michael Redd (opção do atleta, deve sair)
Dwyane Wade (opção do atleta, dependendo do que o heat fizer nestes dois anos, deve sair)
Manu Ginobili
Chris Bosh (opção do atleta, 50%)
Al Harrington
Então, fica provado, pelo menos para mim, financeiramente a troca foi perfeita para todos.
080207_diesel_shaq1.jpg2 – Qualidade da Equipe:
Aí é que a troca recebe mais críticas. Os argumentos são: Shaq vai acabar com o contra-ataque do Suns; Marion está tendo uma grande temporada, 20 pts/jogo e 10 rebotes/jogo instantâneos; Phoenix acabou com seu futuro:

Shaq vai acabar com o contra-ataque do Suns: vamos começar entendendo a nova “tendência” da NBA, a culpada por esta crítica, que leva muitos escritores, “fãs”, e ovelhas a acreditarem nisto: o small-ball: small-ball, quando uma equipe, Suns (antes da troca), Golden State Warriors, Dallas Mavericks são grandes exemplos, utilizam uma equipe baixa, com um ala de força (nunca vou me acostumar com o termo ala/pivô) no lugar do pivô. É um estilo divertido, nos anos 80 o Warriors já tinha o Run-TMC, com Tim Hardaway, Mitch Richmond e Chris Mullin,muito divertido de ver, um jogo rápido sem muito tempo de posse de bola gasto. Nenhuma equipe venceu com o small-ball. Alguns citam o Chicago Bulls do Michael Jordan como uma equipe que venceu, mas, mesmo sem um pivô sendo um dos protagonistas, e nem entrando no mérito de que era o Jordan, a equipe ainda, sempre, tinha um pivôzão, Cartwright, Wennington, Longley, qualquer um, mas tinha.

O Shaq não precisa correr com o time. Ele mesmo disse nas entrevistas “…posso começar um contra-ataque pegando o rebote…” e para quem duvida que ele ainda corre “…quando não pegar o rebote, vou tentar correr, sei que o Nash vai me procurar no ataque…” Mesmo assim, procure no youtube, vídeos do Lakers de ’87, o Kareem Abdul-Jabbar demorava para chegar no ataque. Uma equipe conhecida pelos contra-ataques não perdeu esta faceta só por que seu pivô estava mais lento. A equipe corria quando podia, se não conseguisse o contra-ataque, tinha o Kareem para ajudar na jogo de meia quadra.

Marion está tendo uma grande temporada, 20 pts/jogo e 10 rebotes/jogo instantâneos: tem certeza? Bom, vamos ver os números. Marion está tendo médias de 15,8 pts/jogo; 10 rebotes/jogo e 2,1 assistências/jogo. Shaq, machucado por boa parte da temporada, tem 14,2 pts/jogo; 7,8 rebotes/jogo e 1,4 assistências/jogo (acho que, com uma equipe com melhores arremessadores, e atletas que cortem para a cesta e não só assistam ao Shaq, o número de assistências deve aumentar). Não é uma melhora tão grande… Além da lenda de que Marion é um grande arremessador de três pontos, 34% de aproveitamento, bom, mas longe de ser grande.

Phoenix acabou com seu futuro: a troca não é para o futuro. o futuro está “garantido” quando os contratos de Shaq e Nash terminarem, em 2010. Phoenix viu que o atual estilo pararia sempre no quase e resolveu fazer alguma coisa para o agora. Ainda não era hora de implodir o time e recomeçar do zero, então uma troca faria sentido.

Ainda acho que Marion só jogará esta temporada pelo Heat e deve sair de seu contrato, assim que possível, não acho que ele terá um impacto grande na equipe.

Acho que, com um armador e uma equipe muito boa em volta, Shaq deve melhorar sua temporada. Ele já falou com Grant Hill, outro veterano que teve sua recuperação em Phoenix e o ala elogiou muito os médicos do time. Com uma equipe que se movimente, corte para a cesta, e não fique apenas olhando (o que Miami vinha fazendo) os números de Shaq devem melhorar. Como já falei, com muitas pessoas, acho que o pivô pode ser muito efetivo, claro que não terá médias de 27 pts e 15 rebotes, em uma grande equipe.

Leandrinho, Diaw, Nash, Hill e os outros arremessadores de Phoenix devem ter uma vida mais fácil, já que o pivô ainda recebe marcações duplas constantemente. E, quem sabe, após uma boa recuperação, noites de 24 pontos , 15 rebotes e 5 tocos, parecidas com as de um jogo contra Yao Ming e o Houston Rockets, não serão mais freqüentes?

Sem contar que agora a equipe finalmente tem alguém para marcar, Tim Duncan, Yao Ming, sem sacrificar o Amaré Stoudemire. STAT, como é cpnhecido, poderá aproveitar a “defesa de ajuda” para aumentar o número de tocos por jogo. Aliás, o ala de força finalmente vai poder jogar de ala de força. E, assim como David Robinson fez com Duncan, Shaq Diesel vai poder ensinar alguns truques para Stoudemire.


Shaq e o All-Star Game

fevereiro 2, 2008

shaquillepunching1.jpgUm dos grandes moptivos que me fazem um grande fã do Shaq. Depois da lista de reservas do All-Star Gane ser anunciada e todos serem obrigados a assistir à um ASG sem Shaq, sme ser por lesão, pela primeira vez em 14 anos, o treinador do Miami Heat, Pat Riley, disse que o Diesel tinha que ir pro jogo pelo que fez pela NBA e como um dos 5 melhores pivôs da história ( pra listar sem ordem: Shaq, Wilt Chamberlain, Bill Russell, Hakeem Olajuwon e, bom eu não sei de nenhum pivô que esteja no nível dos quatro)

244onealshaquille100306.jpgO “Big Aristotle” disse que, hoje, como o “general” do Miami, não merece ir ao ASG e não quer receber nada de presente.

Sendo assim, não vamos ter 1/3 da diversão que normalmete temos no ASG. E, como eu lí no site da SLAM a melhor revista de basquete da história: “because of Shaq, Tim Duncan is a power forward”

E, quem está se perguntando: E o OVERTIME? Bom, tivemos problemas nas duas últimas semanas. Vamos tentar o especial do Super Boewl, no domingo, dia 3 de Fevereiro. Se não der certo, na semena seguinte voltamos ao normal!

ABRAÇOS!